O Colégio

O Centro de Melhoramento de Barbalha, entidade beneficente, fundada em 1948, que tem como ideal servir, sentiu a necessidade de fundar colégios que cuidassem da juventude barbalhense. Pensando e agindo assim, o Centro fundou uma Instituição Educacional destinada à juventude feminina. Era o Colégio Mater Salvatoris, tendo como diretora a Exma. Sra Maria Letícia Ferreira Lima Sampaio.

Membros do Centro de Melhoramento conheciam Ordens Religiosas que se dedicavam à educação de jovens. E assim, em 1952, um dos membros do Centro, o Sr. Antonio Costa Sampaio e sua esposa Maria Lívia Sampaio dirigem-se à Academia Santa Gertrudes em Olinda-Pe, sede do Priorado das irmãs Beneditina. Foram com o intuito de convidar a Ordem Beneditina para se instalar em Barbalha a fim de dirigir o Colégio Mater Salvatoris já existente.

As irmãs acharam simpático o convite. E na tarde de 2 de fevereiro de 1953, chegam em Barbalha definitivamente para dirigirem este colégio.

Em 1954, as Irmãs Beneditinas mudam o nome do colégio para Colégio Nossa Senhora de Fátima. Como não tinha sede própria, pois funcionava no prédio do Gabinete de Leitura, na Rua Pero Coelho, o Centro de Melhoramento logo preocupou-se em construir sua sede definitiva. E as obras de construção foram iniciadas, mas como? Seria injusta omissão não relatar que a construção do prédio deste Colégio deve-se ao espírito idealista e força de vontade do centrista Antonio Costa Sampaio que construiu o CNSF com verbas e donativos de autoridades e políticos diversos, pois ele pedia incansavelmente, sem discriminação partidária. Barbalhenses, possuidores de elevado espírito público, logo fizeram as suas doações. Como exemplo citemos os nomes dos doadores do terreno: o barbalhense José Pereira Pinto Callou e a Sra. Maria das Dores Sampaio.

O Sr. Antonio Costa escrevia, pedindo ajuda, não só à autoridades e políticos da comunidade local, mas da nação e de outros governantes estrangeiros. Muitos pedidos foram ouvidos e tendo sido o dinheiro honestamente empregado, o prédio foi concluído. Convém destacar que ele tem mais de 5.000m² de área construída.

Como diz a placa de bronze, afixada na fachada deste Colégio: Edifício Antonio Costa Sampaio, idealizador e construtor do Colégio Nossa Senhora de Fátima. Foi realmente ele a mola mestra para concretização do que havia sonhado e idealizado.

As irmãs Beneditinas permaneceram na Direção deste Colégio até o ano de 1986. Como não podiam mais se dedicar à educação dos jovens e, sim, ao apostolado, entregaram o Colégio ao Centro de Melhoramento de Barbalha, que é a entidade mantenedora. O Centro escolheu a nova direção, formada por ex-alunos destas Irmãs Beneditinas que foram exímias educadoras e mestres competentes.

A Direção atual conduz o CNSF objetivando a formação intelectual, moral, emocional e cristã das crianças e jovens que lhe são confiados. Ele é a continuação da família. Família e Escola juntas educam na medida em que se respeitam, se aceitam e comungam os mesmos valores.

O CNSF visa a formação integral dos seus alunos, desenvolvendo de uma maneira equilibrada o aspecto físico e intelectual dos jovens. Para isso, dispõe de uma excelente tecnologia educacional, da pedagogia atualizada, amplos espaços para atividades esportivas e culturais.

O Colégio possui professores competentes, graduados, atualizados, esforçados, responsáveis, que trabalham com amor, levando o aluno a uma excelente aprendizagem. O CNSF apresenta esta eficiente estrutura de ensino dando ótimas condições aos alunos de ingressarem, sem dificuldades, nas universidades.

E os que fazem o Colégio Nossa Senhora de Fátima têm a plena certeza de que os seus alunos serão adultos felizes, pois terão atingidos o âmago da filosofia aqui idealizada.

Clique aqui e baixe o Calendário Escolar 2017.